X
congresso
 
Português Inglês Espanhol

Avaliação da memória de trabalho em crianças: uma revisão sistemática com metanálise

17/05/2021

A memória de trabalho (MT) pode ser definida como uma habilidade cognitiva de armazenamento e manipulação de uma quantidade reduzida de informações em um curto período de tempo. Estudos com crianças têm mostrado o desempenho em MT como preditor do desenvolvimento da linguagem, do desempenho em cálculos primários, sucesso na leitura e aprendizagem de uma segunda língua.

O papel fundamental da MT no desenvolvimento infantil torna importante a identificação precoce de déficits nessa habilidade, o que, por sua vez, destaca a falta de instrumentos válidos e fidedignos no Brasil para avaliação neuropsicológica infantil. Assim, este estudo buscou identificar, na literatura científica, os instrumentos e tarefas utilizados para avaliação da memória de trabalho em amostras infantis. Em seguida, realizou-se uma metanálise com o objetivo de identificar a eficácia (capacidade em distinguir os participantes em termos de diferenças de desempenho entre grupos) do instrumento mais utilizado.

 

Highlights

  • Busca sistematizada dos artigos científicos a partir de um protocolo adaptado do guia Preferred Reporting Items for Systematic review and Meta-Analysis Protocols (PRISMA-P).
  • Foram consideradas as bases de dados eletrônicas: PubMed, Elsevier, Wiley Online Library, Springer e SAGE Journals.
  • Uso dos descritores em inglês “working memory” (memória de trabalho), “children” (crianças) e “psychometrics” (psicometria).
  • Buscou-se artigos em inglês e português, com data de publicação entre 2007-2020 e amostras que incluíam crianças a partir de 4 até os 12 anos de idade.
  • A metanálise foi conduzida através da utilização do software estatístico OpenMeta[Analyst] e a avaliação do viés de publicação com o uso do software Comprehensive Meta-Analysis.
  • Inicialmente, foram identificados 565 artigos que incluíam os descritores, mas apenas 22 artigos preencheram todos os critérios de inclusão e exclusão e foram utilizados no presente trabalho.
  • Os 22 estudos submetidos à análise são internacionais e foram publicados em língua inglesa. 52,63% deles selecionaram grupos clínicos de crianças entre 7 e 11 anos de idade que foram comparadas com crianças de desenvolvimento típico.
  • Identificou-se diversos instrumentos de avaliação da MT em crianças, sendo a tarefa de dígitos (ordem inversa), subteste das Escalas Wechsler de Inteligência para Crianças, foi utilizada em 9 dos 22 estudos. Outros 6 artigos descreveram o uso de versões próprias (criadas pelos autores) da tarefa de dígitos.
  • Tarefas com sequências de palavras também foram bastante utilizadas.
  • Dos 22 estudos, somente 8 apresentaram médias de desempenho na tarefa de dígitos e as utilizaram para comparar pelo menos dois grupos diferentes de crianças. Assim, esses 8 artigos foram incluídos na metanálise.
  • Na metanálise, a comparação das médias de 522 crianças com alguma especificidade-alvo e 433 do grupo controle demonstrou que a tarefa de extensão de dígitos na ordem inversa consegue diferenciar os participantes (em termos de desempenho individual, série escolar e faixa etária) com o tamanho do efeito pequeno.

 

 

Referência:

de Oliveira Tomaz, D. F., dos Santos Cordeiro, A., & Minervino, C. A. S. M. (2021). Avaliação da memória de trabalho em crianças: uma revisão sistemática com metanálise. Neuropsicologia Latinoamericana, 13(1).

Artigo completo:

https://www.neuropsicolatina.org/index.php/Neuropsicologia_Latinoamericana/article/view/526/298

Mural

Eleição da Diretoria, Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal

Posicionamento da ASBRo sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF)